Alimentos probióticos: o que são?

Por À Roda da Alimentação

Os profissionais de saúde reconhecem cada vez mais os efeitos benéficos dos chamados «». Não surgiram agora e, pelo contrário, existem há muito tempo, mas a sua importância passou a ser reconhecida apenas mais recentemente.

Quando são ingeridos na quantidade certa, os alimentos são uma fonte de excelentes e podem ser benéficos para a saúde a vários níveis. Não é difícil encontrá-los: os queijos, os iogurtes, o kefir e os leites fermentados estão entre os mais comuns, mas há muitos outros. Também podemos encontrar probióticos em forma de suplementos naturais, que devem ser utilizados de acordo com a orientação de um médico ou de um . A presença destes alimentos aumentou consideravelmente no mercado e vale a pena conhecer melhor este universo repleto de vantagens para a saúde.

O que são alimentos probióticos?

Desconstruindo o termo «probiótico», «pro» significa «a favor» e «bios» significa «vida». Os alimentos probióticos são, portanto, naturalmente, alimentos «a favor da vida», o que nos diz muito sobre a sua natureza e sobre os seus efeitos. Fornecem nutrientes básicos, como vitaminas e minerais, que têm a particularidade de promover a saúde por possuírem microrganismos vivos, isto é, bactérias e leveduras consideradas «boas». De acordo com estudos muito recentes, as propriedades e as funções dos microrganismos vivos têm um papel especialmente importante na imunidade e nas funções digestiva e respiratória, razão pela qual podem ser essenciais no tratamento de doenças infeciosas da população em geral, mas especialmente no caso das crianças, dos idosos e de grupos mais fragilizados. Para aproveitar os benefícios dos alimentos probióticos, é importante consumir pelo menos um deles diariamente.

Alimentos Probióticos

Quais são os melhores alimentos probióticos?

  • Iogurte. Feito a partir de leite fermentado e com um sabor ligeiramente ácido, pode ser consumido na sua versão natural ou conter frutas e outros ingredientes adicionados. É muito rico em , cálcio, vitaminas e minerais. Por conterem lactobacilos, bifidobactérias e microrganismos benéficos para o organismo, os iogurtes ajudam a aumentar o crescimento de bactérias benéficas para o intestino, melhorando as defesas do organismo. Os iogurtes sem , corantes e aromas são os mais aconselhados.
  • Leite fermentado. O leite fermentado é uma bebida altamente nutritiva e um dos principais probióticos que existem Por ser uma fonte de lactobacilos vivos, é excelente para equilibrar a flora intestinal, fortalecer a imunidade e reduzir tanto as bactérias nocivas como as toxinas do organismo.
  • Queijo. Os queijos contêm bactérias probióticas e por serem produtos sólidos, de baixa acidez e com um elevado teor de proteínas e de gordura, favorecem a sobrevivência dessas mesmas bactérias. Durante a passagem pelo trato gastrintestinal, a grande maioria chega viva ao intestino.
  • Kefir. Esta bebida de sabor ácido, fermentada e cremosa, é considerada um alimento probiótico completo. Rica em cálcio e vitaminas do complexo B, é excelente para manter a saúde e o equilíbrio da flora intestinal. Encontramo-lo nas lojas de produtos naturais ou em produtos à base leite de vaca e de cabra, mas também pode ser preparado em casa.
  • Chucrute. Este alimento probiótico é produzido pela fermentação do repolho. Leva algum e normalmente tem um sabor muito ácido. Possui grandes quantidades de lactobacilos, minerais e vitaminas A, B, C e K. Tem um valor calórico bastante baixo e é extremamente rico em fibras. Contém muitas bactérias e leveduras benéficas para o intestino e grandes quantidades de antioxidantes. Além de ser um excelente acompanhamento, pode ser adicionado a , sanduíches e outros pratos.
  • Kimchi. Este alimento probiótico de origem coreana é fermentado à base de vegetais e de sal. O tipo de kimchi mais comum é preparado com repolho, rabanete, pimenta vermelha em pó, alho, gengibre, anchovas, açúcar, cebola e sal. Muito rico em vitamina C e vitaminas do complexo B, minerais e fibras, é pouco calórico, sendo considerado um dos alimentos mais saudáveis do mundo. Tem ainda a vantagem de retardar o envelhecimento porque diminui os radicais livres do corpo, moléculas produzidas por reações químicas naturais no nosso organismo, que, em excesso, são prejudiciais para a saúde. Geralmente é servido como acompanhamento.
  • Kombucha. Esta bebida é preparada com a fermentação do chá verde ou do chá preto com açúcar. É uma bebida com um sabor doce e refrescante rica em microrganismos que ajudam nas defesas do corpo, combatendo fungos e bactérias prejudiciais ao organismo e ajudando a prevenir muitos problemas de saúde. A kombucha pode ser preparado em casa e consumido diariamente e em qualquer refeição.
Como fazer Kombucha
  • Alimentos preparados à base de soja. Entre os alimentos fermentados à base de soja os mais conhecidos são o miso, de origem japonesa, que consiste numa pasta de soja cozida à qual se adiciona sal e um cereal fermentado (geralmente, cevada ou ); contém um elevado teor de proteínas, vitaminas e minerais. O tempeh, um alimento fermentado tradicional da Indonésia, muito apreciado pelos vegetarianos, é produzido a partir da fermentação de grãos de soja ou de outros grãos de leguminosas. Quanto ao natto, também oriundo do Japão e feito de soja fermentada, é muito rico em proteínas e tem um cheiro e um sabor fortes, bem como uma consistência pegajosa. Estes alimentos são ricos em antioxidantes e quando consumidos uma vez por dia melhoram substancialmente os níveis de mau colesterol.

Benefícios dos alimentos probióticos

O consumo de alimentos probióticos é particularmente recomendado em situações de desequilíbrio da flora intestinal, o que pode ocorrer depois do uso de antibióticos, períodos de stresse ou quando se tem uma alimentação pouco saudável. De um modo geral, os principais benefícios dos probióticos são:

  • Fortalecimento do sistema imunológico.
  • Prevenção e tratamento da diarreia.
  • Combate às doenças digestivas.
  • Prevenção do cancro do cólon.
  • Alívio da prisão de ventre.
  • Prevenção e tratamento de alergias.
  • Tratamento de doenças intestinais (síndrome do intestino irritável, , inflamação intestinal e colite).
  • Proteção da saúde cardiovascular.
  • Prevenção de infeções urinárias.
  • Proteção contra infeções respiratórias.

Fonte: FAO

Receita: Aveia adormecida com Kombucha da Teresa Rebelo

Autor

À Roda da Alimentação