Alimentos ricos em iodo

Por À Roda da Alimentação

Conheça as funções do , as consequências de uma deficiência deste nutriente, e a melhor forma de suprir as suas necessárias diárias através de alimentos ricos em iodo. 

O iodo é necessário ao bom funcionamento do organismo e ao seu metabolismo. Por não ser sintetizado pelo corpo humano, só pode ser obtido a partir da ingestão de alimentos que o contêm.

A sua carência é uma fonte de problemas graves para a saúde da tiróide e durante a gravidez. Por essa razão, vamos explicar-lhe um pouco a importância deste mineral e dar-lhe a conhecer os alimentos que contêm iodo em doses mais generosas. Respirar a brisa marítima é muito bom para a saúde, mas não é esse o caminho para o organismo atingir os níveis de que precisa.

O que é e para que serve o iodo?

O iodo é, antes de mais, um oligoelemento, ou seja, um elemento químico essencial à vida. A sua função principal no corpo humano é a produção de hormonas na glândula da tiróide, que se encontra no pescoço e desempenha um papel importante na regulação do metabolismo do corpo. Assim, a presença do iodo acaba por ter uma relação direta com com um bom estado de saúde.

Um adulto saudável necessita de cerca 150 microgramas de iodo e pode obtê-lo ingerindo, por exemplo, dois gramas de sal iodado e uma dose de . A carência de iodo na idade adulta pode levar ao surgimento de problemas da tiróide como bócio ou hipotiroidismo. Além disso, o iodo é igualmente importante para o crescimento e para o desenvolvimento adequado do cérebro e do sistema nervoso dos bebés e das crianças pequenas.

A sua deficiência na gravidez pode trazer problemas complicados ao desenvolvimento da função cognitiva do feto. As grávidas e as lactantes são, portanto, um grupo de risco para a carência de iodo e vários estudos demonstram que a suplementação com iodeto de potássio permitiria atingir os valores recomendados de 150 a 250 microgramas por dia.

Alimentos ricos em iodo

O iodo encontra-se naturalmente no solo e na do mar, portanto, a sua concentração nas plantas ou nos animais está também diretamente dependente da quantidade de iodo aí existente. Esta breve lista contém os alimentos mais ricos em iodo:

  • Bacalhau
  • e
  • Algas marinhas como nori, kombu e wakame
  • e produtos lácteos como queijo e
  • Spirulina
  • cultivados em solos ricos em iodo
  • Sal iodado (uma vez que o iodo não está naturalmente presente no sal)

Benefícios da Spirulina

Alimentos ricos em iodo

Iodo: uma fonte de preocupação em Portugal e no mundo

Em Portugal, a quantidade de iodo não está rotulada na embalagem dos alimentos, razão pela qual pode ser difícil de identificar outras fontes alimentares de iodo. Apesar de sermos um país com uma enorme costa, a carência de iodo na população portuguesa é preocupante.

A deficiência deste mineral é também uma preocupação em várias partes do mundo, especialmente nas zonas onde a ingestão alimentos do mar e de algas marinhas é limitada e o sal não é iodado.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta há décadas para a questão da insuficiência de iodo em várias populações e recomenda uma medida de baixo custo e de elevada eficácia: a fortificação universal do sal com iodo (35 a 60 mg de iodeto ou iodato de potássio por quilo de sal), o que ainda não acontece em Portugal e seria particularmente útil nas cantinas escolares, bem como numa série de outros estabelecimentos.

Fonte: DGS programa nacional para a promoção da alimentação saudável.

Autor

À Roda da Alimentação