Sabe fazer compras em segurança?

Por À Roda da Alimentação

Partilhar

Manter o distanciamento social é muito importante, mas não chega. Aqui ficam algumas para que possa ir às compras em segurança, agora que ir ao supermercado é uma das poucas razões que justifica a saída de casa.

Em tempo de procedimentos excecionais, nas idas ao supermercado há regras de segurança que não devemos deixar de cumprir. Se tem sintomas de doença () não deve mesmo sair de casa para ir ao supermercado. Peça a um familiar ou amigo que vá por si e que lhe deixe os mantimentos à porta. Se faz parte dos grupos de risco (idosos, doentes crónicos, etc.), deve evitar ir às compras com a frequência que ia em circunstâncias normais.

Sempre que possível, pode também recorrer as plataformas de compras online. Mas, quando não há mesmo outra hipótese, é essencial conhecer as melhores práticas para minimizar o risco de infeção para todos.

Aqui ficam algumas precauções importantes:

1 – Prepare-se antes de sair
Como já antes se recomendava, as idas ao supermercado devem ser previamente organizadas. O ideal é fazer um planeamento semanal que inclua refeições saudáveis. Elabore uma lista de compras tendo em conta o que tem na dispensa e no frigorífico, para garantir uma utilização desses alimentos e espaço disponível para os arrumar. Estes preparativos ajudam a poupar tempo e dinheiro, além de diminuírem o risco de desperdício alimentar.

De resto, antes de sair, é também importante verificar os atuais horários dos supermercados, para evitar deslocações desnecessárias.

2 – Mantenha a distância de segurança

Como na rua ou em qualquer outro lugar público, é essencial cumprir a distância de segurança, mantendo-se, pelo menos, a um metro e meio dos outros. Lembre-se que esta medida é igualmente necessária quando espera para entrar nos supermercados, na fila para pagar ou quando se aproxima do funcionário na caixa.

3 – Não toque nos olhos, nariz e boca

Antes de sair de casa lave bem as mãos. Até regressar, evite a todo o custo tocar no rosto. Além disso, siga sempre as medidas gerais de etiqueta respiratória (não use as mãos ao tossir ou espirrar, prefira um lenço de papel – que deve colocar no lixo após a utilização – ou o antebraço).

4 – Use os seus sacos e evite mexer nos alimentos

Ao utilizar os cestos e carrinhos de compras, tenha o cuidado de limpar as pegas com desinfetante. Se preferir, pode levar os sacos de casa e ir colocando as comprar no interior.  Não manuseie os alimentos, a menos que os vá comprar.

5 – Se puder, pague com cartão

Na altura de pagar, deve evitar usar dinheiro vivo (notas e moedas), pois é um veículo portador de microrganismos e potencial elemento transmissor da doença. Se possível, o melhor é usar cartão multibanco ou telemóvel para efetuar o pagamento.

6 – Em casa, higienize e descontamine

Assim que chegar a casa, deve deixar os sapatos, carteira e casaco à porta e lavar bem as mãos (pelo menos durante 40 segundos). Os alimentos frescos (frutas e legumes) devem ser colocados numa superfície desinfetada. Os produtos que forem para congelar, devem ir logo para o congelador. Se usou sacos de tecido nas compras, lave-os à máquina, a 60 graus.

Para a elaboração deste artigo tivemos como base as diretivas da OMS e DGS.

Autor

À Roda da Alimentação