Vegetarianismo: vamos esclarecer tudo!

Por À Roda da Alimentação

Partilhar

Há cada vez mais pessoas a adotar um regime alimentar vegetariano ou até . A Associação Vegetariana Portuguesa, baseando-se num estudo da consultora Nielsen, indica que 120 mil portugueses já fizeram esta opção.

Com este tema surgem algumas dúvidas: é possível ter uma alimentação saudável somente baseada em alimentos de origem vegetal? Para chegar a algumas conclusões, tive de consultar a equipa de nutricionistas do Continente.

Existem vários tipos de dietas vegetarianas, em todas excluem-se a carne e o peixe, e nas mais restritas eliminam-se também os ovos e/ou laticínios. Numa dieta desta natureza espera-se que haja uma redução da ingestão calórica e de gorduras saturadas, por exemplo. O que poderá ser verdade se forem feitas as escolhas certas. Por norma, verifica-se uma maior ingestão de fruta e hortícolas, assegurando os níveis necessários de fibras e algumas vitaminas e minerais. Mas podem ficar a faltar outros…

Ao restringirmos os alimentos de origem animal, podemos comprometer a adequada ingestão de alguns nutrientes essenciais, como é o caso das vitaminas B12 e D, cálcio, ferro, zinco, iodo e ácidos gordos essenciais. E, por isso, segundo as ‘Linhas de orientação para uma saudável’, da Direção-Geral da Saúde, se tomarmos esta decisão, é importante ter conhecimentos específicos, alimentares e nutricionais, e alguns cuidados, para garantir que continuamos a receber o que precisamos.

Em substituição da carne e peixe, devem encontrar-se outras fontes de proteína completas. Soja, quinoa e amaranto, por exemplo, podem ser boas alternativas. As leguminosas misturadas com cereais integrais também são uma opção para garantir a ingestão dos diferentes aminoácidos essenciais. Já a vitamina B12, inexistente em produtos de origem vegetal, deve ser obtida através de suplementos.

Simplificando, a resposta é que não há problema se optar por uma dieta vegetariana, desde que faça um bom planeamento e continue a ingerir o que faz falta ao organismo, mas o ideal é procurar sempre aconselhamento junto de um nutricionista.

Vegan é outra coisa

Ainda que semelhantes, o vegetarianismo e o veganismo são coisas diferentes. Os vegetarianos excluem carne e peixe da alimentação, mas não necessariamente todos os produtos de origem animal, uma vez que podem consumir, por exemplo, ovos, laticínios e mel. Já o veganismo é mais do que uma dieta, trata-se de um estilo de vida. Os veganos eliminam todos os produtos de origem animal da sua alimentação e excluem a utilização de roupa, produtos de higiene, cosmética, entre outros, que sejam de origem animal ou testados neles.

Autor

À Roda da Alimentação