Uma das melhores ferramentas para nos ajudar a fazer escolhas alimentares mais saudáveis é o semáforo nutricional. Nunca usou? Eu explico como funciona.

Saber interpretar os rótulos é essencial para vigiarmos exatamente o que comemos, em que quantidades e se está dentro do prazo de validade.

Além da informação básica sobre a composição dos alimentos, algumas marcas, como é o caso da marca própria do Continente, apresentam um resumo da informação nutricional, no que diz respeito aos elementos que, em excesso, são mais perigosos para a saúde: açúcares, gordura (lípidos), gordura saturada (saturados) e sal.

TODOS OS PRODUTOS BIOLÓGICOS À MÃO DE SEMEAR

Mesmo que não conheça, de certeza que já reparou no código de cores nas embalagens. Como num ‘semáforo’, os nutrientes estão classificados a verde, amarelo e vermelho. E, de igual forma, os que apresentam mais ‘verdes’ representam a escolha mais saudável, os ‘amarelos’ são uma boa opção, mas devem ser ingeridos com moderação, e os ‘vermelhos’ devem ser consumidos apenas ocasionalmente.

Como os nutrientes nem sempre estão todos da mesma cor, opte mais vezes pelos produtos que têm um semáforo com ‘mais’ verdes ou amarelos. Se, por exemplo, tiver necessidade de cortar no sal, evite os produtos onde ele está a vermelho.

O semáforo nutricional do Continente indica, ainda, a energia em quilocalorias ou quilojoules (a cinzento) e a percentagem do Valor Diário de Referência (DR) que uma porção do produto (100 g para alimentos/100 ml para bebidas) fornece de cada nutriente. Este último dado diz-nos qual o contributo daquela porção para a satisfação das nossas necessidades diárias (considerando-se uma ingestão de 2 000 kcal diárias).

Em resumo, é fácil de decorar: no verde avance confiante, no amarelo vá com precaução e perante o vermelho só arrisque de vez em quando.

Ficou com dúvidas sobre este código de cores? Diga-nos abaixo. Temos uma equipa pronta para o esclarecer.

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários5

  1. Mumtaz 26/05/19 13:23 | 08.03.2019 12:26 PM

    Parabéns boa explicação. Nunca tinha dado atenção às cores.

    Abraço

    Responder
  2. Diego Saltilho 26/05/19 13:23 | 11.03.2019 11:28 AM

    Uau Super relevante.

    Vou estar mais atento!

    Obrigado Catarina.

    Responder
  3. Catarina Furtado
    Catarina Furtado 26/05/19 13:23 | 19.03.2019 10:12 AM

    Obrigada! Este é um dos objetivos do meu blog: fornecer informação relevante para uma alimentação saudável. Beijinhos. <3

    Responder
  4. Alexandra Pereira 26/05/19 13:23 | 22.03.2019 5:00 PM

    Espectacular, obrigada Catarina pelas informações e estou a gostar muito. Beijinhos

    Responder
  5. Ana Sofia Martins 26/05/19 13:23 | 26.04.2019 3:58 PM

    Olá Catarina, é de facto muito importante a informação e esclarecimentos que estão aqui a colocar ao dispor. Parece-me ser fundamental e urgente ensinar isto nas escolas, pois assim formamos jovens saudáveis e conscientes das suas escolhas e ajudamos a prevenir a obesidade a diabetes e os problemas cardiovasculares como os avc que tem tido um aumento alarmante nas idades mais jovens. Obrigada pelo vosso precioso contributo!

    Responder

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades