Fibra, vitaminas e minerais… A fruta concentra vários nutrientes indispensáveis e pode mesmo ajudar a evitar muitas idas ao médico.

Todos sabemos que é importante consumir fruta e legumes regularmente, mas daí a pormos em prática esse hábito no dia a dia parece que vai um longo caminho. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o consumo frequente de hortofrutícolas pode prevenir muitas doenças e, por consequência, evitar muitas mortes.

A fruta deve representar 20% do que comemos, ou seja, entre 3 a 5 porções, e é tudo uma questão de disciplina e vontade. Eu, por exemplo, devo ao meu avô António o ritual de comer uma maçã, todas as noites, antes de me deitar. Já pela manhã não dispenso uma laranja, um kiwi ou um maracujá.

Esta semana, convidei a nutricionista Mariana Abecasis para vir ao meu programa À Roda da Alimentação, na RTP1, explicar porque a fruta é imprescindível numa dieta equilibrada. Conversa puxa conversa, ainda conseguimos ter tempo para desfazer alguns mitos.

CHEGOU A COLEÇÃO À RODA DA ALIMENTAÇÃO

CONHEÇA OS NOVOS UTENSÍLIOS

A fruta tem muito açúcar? Sim e não. A fruta tem algum açúcar e, por isso, é importante não abusar no consumo. Por outro lado, nem sempre são os frutos mais doces que aportam mais açúcar ao organismo. Existem vários fatores, como a água e a fibra que contêm, que podem condicionar a forma como o corpo absorve esse nutriente.

E qual é a altura mais indicada para comer? Qualquer altura é sempre uma boa altura. Mas pode começar logo o dia com uma peça de fruta, comer outra ao lanche ou usá-la para substituir uma sobremesa após a refeição. Para os mais gulosos, a fruta pode ser a melhor solução para dar conta daqueles desejos súbitos de doces.

 

Se não conseguiu ver o programa desta semana, aceda ao episódio online no site da RTP1.

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários1

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades