Esta semana, dediquei o meu programa aos hortícolas e às leguminosas, duas classes de alimentos que temos mesmo de pôr em maior quantidade na mesa. 

Aliados da saúde e bem-estar, os hortícolas e as leguminosas são essenciais a uma dieta equilibrada, mas segundo alguns estudos não estão entre as prioridades da nossa lista de supermercado.

Para começar, é importante saber do que estamos a falar e, às vezes, o que parece simples não é. No que diz respeito aos hortícolas, por exemplo, eu sempre chamei legumes a tudo e, pelos vistos, andava bem enganada. A fantástica nutricionista Helena Real ajudou-me a perceber melhor as diferenças no meu À Roda da Alimentação, que passou na RTP1, no último sábado.

Fiquei a saber que a classe dos hortícolas inclui dois grandes grupos: os legumes, que abrangem as raízes, bolbos, etc. (cenoura, cebola tomate, por exemplo); e as hortaliças, que englobam as ramas, caules, folhas, frutos, etc. Muito ricos em fibras, vitaminas e minerais, e com elevado poder antioxidante, devemos sempre incluir na nossa alimentação alimentos destes grupos, privilegiando a sazonalidade e a diversidade. O ideal é consumir 500 gramas por dia e a sopa é uma ótima maneira de dar logo conta da dose.

As leguminosas são igualmente ricas em minerais e vitaminais e também se dividem em dois importantes grupos: os grãos, que podem ser secos (grão de bico, feijão, tremoços, lentilhas, etc.) e as leguminosas (soja e amendoim, por exemplo). Ótimos fornecedores de proteína, devemos comer entre uma a duas porções de leguminosas por dia (cada porção corresponde a 25g de leguminosas secas em cru ou 80g no caso das frescas e cozinhadas.

Ficou com curiosidade? Pode saber mais sobre este tema assistindo ao programa online no site da RTP1.

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários3

  1. Isabel Lopes 21/10/19 05:12 | 09.10.2019 8:42 AM

    Nem mais Catarina… “era o que faltava” este programa e receber a newsletter é tão saudável! Obrigada!

    Responder
  2. Isabel Lopes 21/10/19 05:12 | 09.10.2019 8:45 AM

    Nem mais Catarina… “Era o que faltava!” este programa e receber a newsletter é tão saudável! Obrigada!

    Responder
  3. Catarina Furtado
    Catarina Furtado 21/10/19 05:12 | 09.10.2019 10:32 AM

    Faltava, mas já não falta 🙂
    Obrigado pelas suas simpáticas palavras, Isabel.
    Beijinhos

    Responder

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades