Lançámos o desafio à nutricionista Sofia Dinis e ela aceitou revelar quais os produtos que nunca faltam na sua lista de compras.

A Sofia Dinis é uma das especialistas Continente que faz parte do projeto À Roda da Alimentação desde o primeiro momento. Já participou em alguns dos nossos programas na RTP1 e é responsável pela revisão científica dos artigos que partilhamos consigo.  Sim, porque no nosso blog nada é publicado sem a aprovação das nossas nutricionistas. É desta forma que garantimos a qualidade das informações que aqui prestamos.

Desta vez decidimos convidar a Sofia para nos contar tudo sobre os produtos que não dispensa para uma alimentação e vida mais saudáveis. Aqui fica a resposta:

O que nunca falta na minha lista de compras…

Hortícolas e fruta fresca! Muitos frescos, mas também congelados. Mais espaço tivesse o meu congelador. Quanto mais cor melhor e penso sempre onde os vou utilizar.

Planeio o que quero incluir na sopa (como sempre ao almoço e ao jantar). Uma dica – quando começo a sentir apetite perto da hora, mas o jantar ainda não está pronto, como uma taça de sopa.  Escolho um hortícola que dê alguma cremosidade à sopa, normalmente opto por curgete ou couve-flor. Combino com um pouco de cenoura ou abóbora, e adiciono SEMPRE cebola e alho. Gosto de colocar alguns verdes no final, já depois de triturar os legumes, como espinafres ou feijão verde. Por vezes gosto de adicionar um pedaço pequeno de pimento à base, dá um excelente sabor (costuma ser o que sobrou de outro qualquer cozinhado e que guardei no “saco da sopa” no congelador, o saco onde vão os talos e partes de legumes que tenham sobrado de alguma receita).

Gosto mais de saladas no verão, e nessa altura como mais alface, rúcula, tomate, cenoura crua e beterraba. Mas cumpro à risca a minha metade do prato com legumes e hortaliças. O que comprar, e não usar na sopa, faço assado, cozido ou salteado. Mas tenho sempre legumes congelados (há diversas misturas já feitas), porque são práticos, estão sempre à disposição e mantêm as propriedades nutricionais.

Na lista não falta peixe, carne, ovos e leguminosas. Tento que as refeições da semana sejam mais ou menos divididas entre estes tipos de alimentos. Incluo duas vezes por semana peixes gordos, pois são bons fornecedores de ómega-3 (gosto especialmente de salmão e cavala) e pelo menos duas refeições da semana são vegetarianas, com leguminosas (o grão e as favas são a minha perdição). Não sou amiga da panela de pressão, e, por ser muito prático, compro-as sobretudo em conserva ou congeladas. No caso das conservas, o cuidado que tenho é passar por água corrente para retirar parte do sal e escolho as que têm menor teor de sal adicionado, afinal atualmente já existe alguma oferta nesse sentido!

Para acompanhamentos, cumpro a regra chave da Roda dos Alimentos: variedade. Apesar de ser mais “arrozeira”, obrigo-me a variar – arroz, batata, massa, todos fazem parte do meu menu e uso e abuso da praticidade de cozinhar cuscus e bulgur. Cada vez incluo mais a quinoa, pois é possível cozinhar como se fosse massa, por isso é muito prático também.

Quer seja para snacks, lanches ou pequeno-almoço… sou fã de papas de aveia, panquecas, granola, tudo o que se possa fazer com este cereal (a aveia é uma boa fonte de energia e fibra e muito versátil)! E por isso, os flocos nunca podem faltar na dispensa. Mas também adoro pão e não dispenso a tradicional torrada com manteiga (manteiga só no pão, de resto o azeite é a gordura que vai bem com tudo e a que entra cá em casa. Para cozinhar e para temperar!) ou queijo a acompanhar um galão (escolha do menu em grande parte dos meus pequenos-almoços). Por isso leite, pão, manteiga e queijo também entram sempre na lista. Opto por comprar pão fresco, sempre que possível, mas mantenho algumas fatias e bolas no congelador. Facilmente se descongelam no micro-ondas ou diretamente na torradeira.

Para o lanche geralmente a escolha é iogurte, e prefiro os naturais. Assim, posso escolher a combinação que mais me apetece no dia. Fruta (para isto prefiro sobretudo os frutos vermelhos – mirtilos, framboesas e morangos), granola ou uma colher de manteiga de amendoim são as minhas combinações preferidas.

Banana é talvez a fruta que mais faço questão que não falte na minha cozinha. Porque adoro, são práticas de transportar e comer em qualquer lado e pela sua versatilidade e capacidade de adoçar as sobremesas que tentamos que sejam menos indulgentes. Maçã e pera também acabo por comer bastante porque, tal como a banana, posso levar para qualquer lado. Laranja, o ano todo, por vezes espremida em sumo ao fim de semana quando há mais tempo para usufruir do pequeno-almoço. Ah e kiwi, porque posso comer à colher. Manga e abacate também entram muitas vezes na lista, sobretudo para cozinhar pratos diferentes, como bowls ou ceviches. Gosto de ter sementes de sésamo ou girassol para incluir em alguns pratos. Tosto um pouco para potenciar o sabor e dão imensa crocância aos pratos.

Café, chá ou infusões. Café moído para fazer na cafeteira italiana que recebi da minha avó. O aroma que fica em toda a casa é maravilhoso. Normalmente faço ao fim de semana ou quando estou mais por casa. Chás ou infusões praticamente todas as noites de inverno. Confortam e aquecem o corpo de verdade. Não adiciono açúcar em nenhum dos casos. Em tempos fiz essa transição. No café custou, no chá nem por isso. Agora nem pensar voltar atrás.

Adoro ervas aromáticas, mas como não tenho jeito para manter as plantas vivas, compro frescas e congelo o que não usar logo. E tenho mais espaço para especiarias na bancada do que para cozinhar. Porque um dia decidi ter uma alimentação saudável, mas nesse mesmo dia decidi que não iria abdicar do prazer de uma saborosa refeição em família ou com amigos, ou mesmo num almoço rápido em dia de trabalho.

Também entram chocolates, gelados e batatas fritas na minha lista de compras, mas não com a mesma frequência que os outros produtos. E, por fim, mas não menos importante, vinho. Porque também se pode, também sabe bem, e porque nunca sabemos quando vamos querer brindar a uma vida mais saudável.

Agora que já conhece quais os produtos que fazem parte da lista de compras da nutricionista Sofia Dinis, saiba que a sua vida saudável começa aqui.

Para o bem de todos, o melhor de cada um.

Nesta situação de emergência, mantenha-se alerta. Cumpra as regras de higienização e de proteção, e siga criteriosamente as recomendações da Direção Geral de Saúde. Lembre-se ainda que é importante continuar a fazer uma alimentação saudável e a manter-se fisicamente ativo.

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários2

  1. I.Vilela 31/05/20 19:49 | 12.05.2020 2:29 PM

    Adorei as Dicas!

    Responder
  2. Constança 31/05/20 19:49 | 14.05.2020 8:24 PM

    Estas dicas vão ajudar bastante!! Quero saber ainda mais…

    Responder

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades