A sua pergunta

A moda do sem glúten aplica-se a quem? Como saber se somos intolerantes ao glúten

Veja se algum dos nossos médicos já respondeu a sua pergunta

Sofia Dinis: Nutricionista

A moda do sem glúten aplica-se a quem? Como saber se somos intolerantes ao glúten?

A doença celíaca é uma doença autoimune causada pela permanente sensibilidade ao glúten, uma proteína presente nos cereais trigo, centeio, cevada e aveia (por contaminação).

A doença celíaca caracteriza-se por um estado de inflamação crónica da mucosa intestinal que reverte aquando da exclusão do glúten da alimentação e reincide após a sua reintrodução na dieta.

A inflamação intestinal pode conduzir à diminuição da absorção de nutrientes e aumento do risco de morbilidade e malignidade. Esta situação não se trata de uma moda, mas sim de uma patologia que é necessário diagnosticar e tratar de forma adequada.

Até à data, o único tratamento disponível para a doença celíaca consiste na prática de uma dieta isenta de glúten que se deve manter para toda a vida. A eliminação do glúten da alimentação vai resultar na regressão das lesões intestinais e na recuperação do organismo.

O diagnóstico apropriado de doença celíaca é essencial no sentido de, por um lado, se evitar o desnecessário comprometimento para a vida com a dieta isenta de glúten em doentes que apresentam outras patologias gastrointestinais e, por outro, permitir o tratamento imediato dos doentes com doença celíaca diminuindo assim o risco de complicações.

A simples presença de sintomas não é suficiente para fazer um diagnóstico com segurança, mas na presença dos mesmos deverá ser consultado de imediato um profissional de saúde, inclusive antes de adaptar a alimentação, para prevenir que os exames de diagnóstico conduzam a falsos negativos.

A dieta isenta de glúten baseia-se na exclusão dos cereais trigo, cevada, centeio e aveia da alimentação, bem como dos seus híbridos, nomeadamente o triticale e o kamut e de todos os produtos derivados (massas, pães, cereais de pequeno-almoço, couscous, e outros elaborados com estes cereais).

É ainda importante averiguar a presença de glúten noutros produtos alimentares, através da consulta atenta do rótulo, nomeadamente da lista de ingredientes. Os cuidados a ter com a alimentação na doença celíaca não passam simplesmente pela exclusão do glúten.

É igualmente essencial garantir-se a prática de uma alimentação completa, variada e equilibrada que forneça ao organismo todos os nutrientes necessários.

Porém, é necessário que fique claro: pessoas que não apresentam doença celíaca, ou qualquer outra patologia na qual se verifique a necessidade de eliminar o glúten da alimentação, não necessitam de fazer este tipo de restrição alimentar, correndo o risco de comprometer uma nutrição adequada.

Sofia Dinis é licenciada em Ciências da Nutrição e Pós Graduada em Biotecnologia e Inovação Alimentar.

ver mais

Qual a sua pergunta?

Como funciona
Todos os campos são obrigatórios

Pesquise por perguntas e respostas