Grego, skyr, kefir, probiótico… há iogurtes de todos os tipos e para todos os apetites. Conhece as diferenças entre eles?

Sólidos, líquidos, naturais, aromatizados, com fruta, gelatina… O universo dos iogurtes é gigante e, felizmente para mim que sou grande fã, a oferta continua a aumentar. O meu programa À Roda da Alimentação que passou esta semana na RTP1 foi precisamente sobre este tema.

Completamente vestida a rigor, dos pés à cabeça, visitei um centro de produção de iogurtes da marca Continente e – da pasteurização ao arrefecimento, passando pela fermentação – fiquei a saber bastante sobre o incrível processo de transformação do leite.

Descobri que o iogurte resulta da fermentação láctica por ação de bactérias (Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus e Streptococcus thermophiles) e aprendi como o modo de produção faz toda a diferença nos diversos tipos de consistência disponíveis no mercado.

Além disso, fiquei a conhecer melhor os “iogurtes” da moda, como o skyr, que apresentam teores mais altos em proteína, e sobre os populares probióticos, como o kefir e outros leites fermentados, que são enriquecidos com outras bactérias vivas (como bifidus ou Lactobacillus casei, por exemplo), e assim aportam mais benefícios para a saúde intestinal.

Segundo a Associação Portuguesa de Nutrição, os iogurtes são ótimas alternativas ao leite. Além de serem boas fontes de cálcio, fósforo e vitaminas, apresentam maior digestibilidade, devido à degradação parcial de proteínas, lípidos e hidratos de carbono. Acresce que são muitas vezes aceites pelas pessoas que não gostam de leite ou que não toleram a lactose, por exemplo.

Bem, nós cá em casa estamos convencidos e comemos bastantes. Eu prefiro os líquidos, com baixo teor de gordura e de açúcar, mas de vez em quando lá vai um grego só para variar.

Se não conseguiu ver este programa, pode aceder ao episódio online no site da RTP1.

CHEGOU A COLEÇÃO À RODA DA ALIMENTAÇÃO

CONHEÇA OS NOVOS UTENSÍLIOS

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários11

  1. Fernando Oliveira 02/04/20 21:48 | 29.04.2019 8:13 PM

    Só consumo iogurtes biológicos de leite de CABRA.
    Há muito que não consumo nada proveniente das VACAS – carne, leite e derivados.
    Pela simples razão de as VACAS que abastecem todas essas indústrias serem artificialmente alimentadas e engordadas com hormonas sintéticas e muitos outros produtos químicos que o organismo humano não consegue processar e eliminar.

    Responder
  2. Fernando Oliveira 02/04/20 21:48 | 30.04.2019 8:06 AM

    PARA QUÊ ?
    CENSURAM !!!
    NÃO PUBLICAM !!!

    Responder
  3. Carlos Marques 02/04/20 21:48 | 01.05.2019 1:37 PM

    Fernando, tens toda a razão.
    Se o público soube-se os malefícios desta industria faz a sua saúde , nuca comeriam tais produtos “industrializados”.
    Pois, a imagem das vaquinhas comerem erva, é puro marketing.
    Por favor façam um programa onde informem o que podemos comer de forma saudável…

    Responder
    1. João Pedro 02/04/20 21:48 | 07.05.2019 4:31 PM

      Não seja ignorante. A ignorância faz mal à saúde.

      Responder
      1. Fernando Oliveira 02/04/20 21:48 | 23.11.2019 10:50 PM

        Este “mija vinagre” não diz a sua opinião objectiva sobre a matéria, não aduz um argumento em defesa de nada ou contra o que for.
        Limita-se a insultar…

        Responder
    2. Maria cordeiro 02/04/20 21:48 | 24.05.2019 11:02 AM

      E por que razão dão luz verde a toda esta indústria alimentar? vergonhoso!!! esta indústria dorme com a farmacêutica e rouba o ordenado à maioria da população, é só vermos os jovens doentes; estes tornam-se adultos, têm filhos e estes, por sua vez, nascem com grandes problemas e lá temos doentes para sempre para sustentar os vívios da farmacêutica…pano para mangas…

      Responder
  4. Arlete Camões 02/04/20 21:48 | 02.05.2019 6:42 AM

    Bom dia Catarina 🙂
    Sou fã da sua postura desde sempre, parabéns pelo percurso. Não costumo fazer comentários, mas desta vez vou fazê-lo, pois tenho seguido o programa.
    Na verdade sou vegan e não consumo iogurtes animais, pois os seus leites são destinados às suas crias e não a nós, que devemos beber o leite das nossas mães e apenas em bebés, obviamente. E claro q tb só consumo alimentos provenientes de agricultura biológica, pelas razões q conhecerá… Beijinhos

    Responder
  5. Santa Paciência 02/04/20 21:48 | 02.05.2019 11:18 AM

    Tanta ignorância junta. Até dá pena.

    Responder
  6. Especialista Continente
    Especialista Continente 02/04/20 21:48 | 10.05.2019 4:01 PM

    Boa tarde!

    O leite faz parte da Roda dos Alimentos Mediterrânica e são várias as entidades científicas e de saúde que recomendam o seu consumo, dado ser um alimento de elevado valor nutricional, apresentando quantidades interessantes de diferentes vitaminas, nomeadamente de vitaminas B12 e D e minerais como o cálcio e fósforo.

    É possível ter uma alimentação saudável sem consumir leite, mas devemos ter atenção às necessárias substituições para evitarmos carências alimentares em determinados micronutrientes.

    Responder
  7. Amélia 02/04/20 21:48 | 10.03.2020 3:44 PM

    Gostaria que me informassem qual dos iogurtes à venda no mercado português contém mais lacto bacilos Kefir e outras bactérias saudáveis, pois sofro dos intestinos e sei que conseguir uma boa flora intestinal é benéfico para todo o organismo.

    Responder
    1. Especialista Continente
      Especialista Continente 02/04/20 21:48 | 11.03.2020 11:02 AM

      Bom dia, Amélia.
      Obrigado pela sua pergunta.
      Uma boa saúde intestinal é conseguida através de uma alimentação equilibrada. Existem alguns iogurtes com bactérias ativas benéficas para a saúde intestinal e que podem ser incluídos numa alimentação saudável. Tem disponíveis nas lojas Continente uma diversidade de produtos com estas características. https://www.continente.pt/stores/continente/pt-pt/public/Pages/searchResults.aspx?k=Bifidus&tct=Todas%20as%20Categorias

      Responder

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades