Bruschettas Receita: Ricota e tomate seco

Por À Roda da Alimentação

Ver Receitas

De origem italiana, a bruschetta é sempre uma excelente entrada, um lanche diferente, um aperitivo de que toda a gente gosta ou simplesmente um petisco para saborear a qualquer altura do dia.

Itália não dos deixou apenas um legado extraordinário de arte, pintura, arquitetura e literatura. A sua tradição gastronómica é igualmente reconhecida de uma forma apaixonante nos quatro cantos do mundo, e tanto assim é que não há um país minimamente civilizado que não tenha umas quantas pizarias. Por outro lado, as características da cozinha italiana são tão específicas, que a tornam completamente diferente de qualquer outra – massas de excelente qualidade, arroz arbóreo com o qual se faz risotto, tomate, queijo, ervas aromáticas e azeite são praticamente os ingredientes que fazem parte da maioria das receitas italianas, que deixam quase sempre a carne e o peixe para segundo plano.

Bruschetta Italiana: A origem da palavra

O nome bruschetta tem origem na palavra italiana bruscare, que significa «tostar» ou «assar na brasa». Inicialmente, a bruschetta era composta por pão e azeite para aproveitar as sobras da véspera, sendo um alimento pobre, típico dos trabalhadores rurais. No entanto, com o andar dos tempos, este pão duro torrado tornou-se uma base de degustação de vários azeites, permitindo apurar as características de cada um. Não tardou muito a tornar-se uma iguaria, consumida por classes mais endinheiradas, que se foi popularizando um pouco por todo o mundo.

Bruschetta no Forno: Faça em casa e delicie-se.

Normalmente a bruschetta encontra-se na secção de «entradas» dos menus dos restaurantes italianos, uma vez que este acepipe não pode estar fora de um plano gastronómico que se preze. A boa notícia é que já não precisa de ir comer fora e pode facilmente prepará-la em casa: basta temperar, neste caso, a com ervas aromáticas, pincelar as fatias de pão torrado com azeite, espalhar a sobre o pão, levar ao forno e, ao retirar, pôr um pouco de seco e temperar com ervas aromáticas. Se tiver dúvidas na escolha das ervas aromáticas, uma ou duas folhas de manjericão cortadas aos bocadinhos dão sempre um toque divino.

Curiosamente, a ricota é um produto lácteo semelhante a um requeijão, devido ao seu processo de fabrico, ou seja é um preparado com soro de leite. É um alimento repleto de nutrientes, nomeadamente, vitaminas como a A e minerais, como o zinco e o cálcio. Tem ainda a vantagem de conter pouco sódio e concentrar um valor proteico mais elevado do que o queijo. Não podia haver melhores razões para testar esta receita em casa e fazer um brilharete.

A proposta que trazemos hoje prepara-se em poucos minutos. Com uma base de pão torrado, tomate e azeite, pode ter um número incontável de variações deliciosas e originais. Mais:  é suficientemente nutritiva para poder funcionar como uma refeição levezinha, que nos transporta para outras paragens tão poéticas quanto aromáticas. Andiamo a tavola!

Bom apetite!

Receita Pequeno Almoço

Bruschetta de ricota e tomate seco

15 m

3 pessoas

Ver Receita
Receita Pequeno Almoço

Bruschetta de ricota e tomate seco

15 m

3 pessoas

Ver Receita

Ingredientes

  • 100 g de tomate seco

  • 6 fatias de pão de mistura/integral/centeio (350 g aproximadamente)

  • 200 g de ricota fresca picada

  • 3 colheres de sopa de azeite

  • Ervas aromáticas à escolha (coentros, funcho, salsa ou manjericão)

Preparação

1/

1/6

Comprar no Continente

Autor

À Roda da Alimentação