Receita de salada de polvo com grão

Por À Roda da Alimentação

Ver Receitas

O é um dos sabores mais requisitados no verão, embora possa ser consumido ao longo de todo o ano. Nestes dias quentes, experimente esta salada fresca e bastante nutritiva.

Atualizado a 30 de Agosto de 2022

Poucos alimentos estão envoltos em tantos mitos e teorias como o polvo, o que afasta muita gente da sua confeção. Mas não é caso para isso, porque há dicas para o deixar tenrinho e saboroso, independentemente de o cozinhar fresco ou congelado. No verão, é um alimento irresistível que sabe a mar e pode dar aso a uma infinidade de receitas. Nesta época do ano, um tempo em que tudo se quer mais fresco, propomos-lhe uma salada de polvo com , bastante nutritiva, que será certamente um ex-libris dos estivais que pode fazer em casa.

Este alimento tão português é excelente de verão ou de inverno e proporciona sempre uma refeição saborosa. Na zona norte do país, mais junto à Galiza, é a estrela da noite de e destrona por completo o peru ou o bacalhau. No entanto, a sua procura é maior no verão, sobretudo por evocar o mar e se prestar muito a uma série de petiscos, entradas ou saladas frias.

Como prato principal, o polvo adapta-se a um sem-número de receitas deliciosas, algumas delas já propostas por nós, como é o caso do polvo no forno ou do polvo com vinho do Porto Cozido, grelhado, à lagareiro, panado, em ou até em risotos, o polvo é sempre uma grande experiência gastronómica devido ao seu sabor único e inconfundível. Independentemente da receita em questão, é importante ter em conta o número de pessoas para quem está a cozinhar, porque este molusco depois de cozido mirra bastante e fica quase com metade do tamanho. Deve ter atenção ao número de pessoas para o qual vai cozinhar, no momento em que compra o polvo. Uma vez que este diminui, o ideal será pensar sempre no dobro da quantidade.

Benefícios do polvo

Como já foi referido o polvo pode ser consumido ao longo do ano, por ser um alimento saboroso, mas também nutritivo:

  • Tem baixo teor de
  • É rico em proteínas.
  • É fonte de vitamina B12, que contribui para o normal funcionamento do e para a redução do cansaço e da fadiga,
  • É fonte de fósforo, mineral importante para a manutenção da saúde óssea.
  • É rico em ómega-3, que contribui para a saúde do coração.

Como cozer polvo

Há diferenças entre a forma de cozinhar um produto fresco e um produto congelado. Uma tradição bastante consensual defende que o polvo deve ser primeiro congelado antes de ser cozinhado, porque é um alimento duro por natureza e a congelação permite que as se quebrem tornando-o mais macio e agradável.

Receita: Polvo com Vinho do Porto

A partir deste pressuposto, há mais opiniões que se dividem: uns defendem que o polvo deve ficar a descongelar durante 24 horas e outros alegam que pode ser cozinhado assim que sai do congelador. A verdade é que em última instância tudo depende do tempo que tem disponível. Para quem for mais adepto dos processos lentos, é melhor seguir a primeira teoria, a da descongelação ao longo de um dia inteiro, contudo, não há problema se o polvo for diretamente do congelador para a panela. O mais importante é que o fique tenro e preserve o sabor a mar. Para isso, deixamos-lhe algumas dicas preciosas, dignas de um verdadeiro chef:

  • Se preferir, deixe o polvo a descongelar durante 24 horas na prateleira mais fria do frigorífico.
  • Com uma faca bem afiada, separe os tentáculos do corpo, cortando cada um deles a partir da base e segurando o polvo esticado numa superfície plana.
  • Depois, corte a cabeça, separando a parte central e dura do corpo. Pode desfazer-se dela, uma vez que não tem sabor e não é comestível, mas cozinhe sempre a cabeça com os tentáculos.
  • Encha 2/3 de uma panela com água e coloque uma cebola lá dentro. Se gostar, algumas e até uma cenoura ficam bastante bem para dar uma cor mais viva e um sabor mais intenso. Depois, deixe levantar fervura.
  • Assim que a água ferver, mergulhe aos poucos o polvo sem o largar, umas duas ou três vezes. Depois deste processo, os músculos do polvo irão começar a ceder com a diferença da temperatura, uma garantia de que a vai ficar tenra e saborosa.
  • Agora que o polvo está na panela, deixe-o a cozer durante meia hora. Vá testando com um garfo a sua textura para ver se já está no ponto pretendido.

Como cozer polvo fresco

Conseguir fazer uma receita de polvo fresco aumenta a possibilidade de preservar o sabor a mar, mas deixá-lo tenrinho não tem de ser necessariamente, mais uma vez, uma grande lotaria. Também neste caso é importante seguir algumas dicas:

Conseguir fazer uma receita de polvo fresco aumenta a possibilidade de preservar o sabor a mar, mas deixá-lo tenrinho não tem de ser necessariamente, mais uma vez, uma grande lotaria. Também neste caso é importante seguir algumas dicas:

  • Lave o polvo em água corrente.
  • Coloque numa panela uma cebola pequena e uma quantidade de água suficiente para cobrir todo o polvo. Uma cenoura e algumas ervas aromáticas a cozer juntamente com a cebola irão dar ao polvo um excelente sabor.
  • Mergulhe aos poucos o polvo em água a ferver para que os músculos cedam com a diferença de temperatura, tal como se deve fazer no caso do polvo congelado.

Repita este processo mais duas ou três vezes e ponha o polvo completamente dentro da panela; tape-a e deixe cozer durante 30 minutos em lume médio, testando com um garfo o ponto de cozedura

Bom apetite!

Receita Almoço

Salada de polvo com grão

30 m

4 pessoas

Ver Receita
Receita Almoço

Salada de polvo com grão

30 m

4 pessoas

Ver Receita

Ingredientes

  • 400 g de tentáculos cortados de polvo cozido Continente

  • 500 g de grão Continente (em lata)

  • Coentros q.b.(se preferir pode usar salsa ou manjericão)

  • 1 cebola roxa

  • 1 pimento vermelho

  • 1 c. café de flor de sal

  • Pimenta-preta q.b.

  • Azeite q.b.

  • Vinagre de vinho branco q.b.

Preparação

1/

1/4

Comprar no Continente

Autor

À Roda da Alimentação