Osteoporose e alimentação

Por À Roda da Alimentação

A osteoporose afeta uma em cada três mulheres e um em cada cinco homens, sobretudo a partir dos 65 anos. As fraturas causadas por esta doença podem ser uma das principias causas de dor, quando não são incapacitantes ou até mesmo fatais. Conheça esta doença e saiba como preveni-la, nomeadamente através da alimentação.

O que é a ?

A osteoporose caracteriza-se por uma diminuição de massa óssea ou uma deterioração da estrutura do osso – como se ficasse rendilhado –, que aumenta o risco de fraturas.

Os ossos tornam-se mais fracos e frágeis, partem-se facilmente, e, por vezes, basta uma pequena queda, uma pancada ou um mais brusco para causar uma fratura, que por norma tem um impacto significativo na saúde e na autonomia do doente.

Em Portugal, estima-se que a osteoporose afete cerca de 500 mil pessoas, sobretudo mulheres no período posterior à menopausa e pessoas idosas com mais de 65 anos.

É considerada um problema grave de saúde pública devido à sua elevada frequência, que diminui não só a qualidade de vida, mas tem também consequências mé que comportam custos económicos e sociais elevados.

Entre as causas inalteráveis da osteoporose, ou seja, aquelas que não podemos controlar,encontram-se a questão do género feminino, a idade superior a 65 anos, o histórico familiar, a pequena estatura, a magreza excessiva e a raça caucásica ou asiática.

No entanto, há muitos fatores que podemos evitar com uma mudança simples de hábitos ou comportamentos, como aqueles que se seguem.

5 conselhos que podem ajudar no tratamento da osteoporose

Alimentação na osteoporose

É importante fazer uma dieta rica em nutrientes importantes para a saúde óssea, nomeadamente cálcio e proteínas. Leite e , cereais integrais (se fortificados), linhaça, amêndoas e castanha do Brasil, são alguns dos alimentos aconselháveis. A exposição segura ao sol permite que o corpo fabrique vitamina D, essencial para os ossos.

Exercício físico

Exercite-se regularmente para manter os ossos e os músculos em movimento; exercícios de sustentação de peso, treino de equilíbrio e fortalecimento muscular são os mais indicados. Evite também imobilizações prolongadas.

Estilo de vida saudável

Manter um peso equilibrado e evitar fumar ou beber demasiadas bebidas alcoólicas são cuidados a manter, não só para evitar a osteoporose, mas também para o seu geral.

Fatores de risco

Descubra se tem fatores de risco associados à osteoporose, como por exemplo hipertiroidismo ou consumo de fármacos como cortisona. O seu deve saber se teve fraturas anteriores, um histórico familiar de osteoporose ou se toma medicamentos que afetam a saúde óssea.

Exame e tratamento da osteoporose

A densitometria óssea é o exame mais importante para o diagnóstico da osteoporose – além de medir a densidade dos ossos (relacionada com a massa óssea), pode ser utilizada para verificar terapias eficazes. A densitometria é recomendada para mulheres depois dos 65 anos, para homens depois dos 70, ou em ambos os casos depois dos 50, se existirem fatores de risco.

Cuide da sua alimentação, para uma vida mais saudável.

Autor

À Roda da Alimentação