O que são carnes magras?

Com À Roda da Alimentação

Desde tempos imemoriais que o homem deixou de comer apenas aquilo que a natureza lhe dava e juntou à sua alimentação as carnes de aves, mamíferos e . Estes alimentos tornaram-se a base da maior parte da população. Em termos nutricionais, é importante comermos carne com moderação. Vamos conhecer as carnes magras, que tanto podem ser brancas como vermelhas?

Atualizado a 25 outubro de 2023

Comer carne faz bem ou mal?

De acordo com os especialistas, a carne faz bem à saúde, desde que seja consumida com moderação – idealmente entre duas a três vezes por semana – e confecionada de um modo saudável, que envolva pouca gordura, de preferência grelhada, estufada ou assada.

Mas a carne não é toda igual. O teor de gordura e a forma como se distribui, varia em função da espécie, da época do ano, alimentação do animal, corte selecionado, entre outros fatores.

Diferença entra carnes brancas e carnes vermelhas

Tipos de carne branca

De um modo geral, considera-se que as carnes brancas são provenientes de avespato, peru, galinha e , sendo as duas últimas as mais consumidas –, mas são também oriundas do peixe, incluindo crustáceos, lagosta e   (tendemos a esquecer-nos de que o peixe é considerado uma carne branca).

Tipos de carne vermelha

Quanto às carnes vermelhas, vêm de animais de quatro patas, ou seja, da vaca, da vitela, do carneiro, do cordeiro, da cabra, do cavalo e do porco. No entanto, fatores como a cor, a origem do animal, o tipo de musculatura e o pH da carne são igualmente determinantes para a distinção correta entre carne branca e carne vermelha.

O consumo excessivo de carne vermelha pode causar problemas cardiovasculares e o aumento do colesterol, sendo por isso importante seguir uma alimentação equilibrada, que inclua variados tipos de carne, especialmente carne branca.

carnes magras

O que são carnes magras?

Embora seja comum pensar-se que as carnes vermelhas possuem sempre mais gordura, é importante saber que o valor nutricional da carne pode ser alterado, em função do corte e respetivo modo de preparação.

Por exemplo, as carnes de aves são consideradas mais magras, mas apenas se lhes retirarmos a e as gorduras visíveis. E a carne de porco não é forçosamente mais gorda do que a carne de frango. Tudo depende da ‘peça/parte' que escolhermos.

Alguns cortes de carne de porco têm níveis de gordura semelhantes aos de algumas carnes brancas. É o caso do lombo e perna de porco que podem apresentar um teor de gordura inferior ao da perna de frango com pele.

No caso da carne de vaca, as peças mais magras são o lombo e vazia, a alcatra, o acém redondo e o pojadouro.

O mais importante é mesmo saber escolher!

Receitas com carnes magras

Benefícios das carnes brancas e cuidados a ter

A carne é considerada um alimento bastante completo por ser rica em , vitaminas do complexo B (especialmente vitamina B12, que se encontra apenas em alimentos de origem animal) e minerais como selénio, zinco, ferro e potássio.

A carne de peixe é igualmente uma excelente fonte de proteínas e de ácidos gordos ómega-3, tidos como uma «boa gordura» que se encontra em abundância no atum, na sardinha e no ; além disso, o peixe é uma fonte de minerais importantes para o funcionamento regular do organismo, nomeadamente cálciofósforoiodocobalto.

Em média, a carne branca tem cerca de 75% de água, 22% de proteína, 2% de gordura e 1% de carboidratos. Em termos energéticos, o seu número de é relativamente baixo – cerca de 105 calorias por cada 100 gramas de carne crua, ou seja, têm pouco colesterol e são aliados de uma alimentação equilibrada.

A confeção da carne branca exige um cuidado especial para evitar alterações na consistência das fibras. Além disso, deve ser sempre muito bem passada, cozida ou grelhada. Obviamente que se for frita, tiver pele, molhos gordurosos ou , deixa imediatamente de ser uma carne magra.

Bom apetite, coma carne com moderação!

Autor

À Roda da Alimentação