Bebidas de verão saudáveis: smoothies, chás e infusões

Por À Roda da Alimentação

Uma adequada ingestão de água deve acontecer todo o ano, mas no verão, devido ao aumento das temperaturas, o consumo de água tende a aumentar. Durante ou fora das refeições, a água é sempre a bebida de eleição, podendo ser utilizada como base na preparação de bebidas refrescantes. Os smoothies, os chás e as infusões são um admirável mundo novo à sua espera.

Smoothies, chás e infusões

Estas bebidas saborosas constituem uma forma saudável e criativa de beber água, esse bem essencial à vida cuja ingestão não pode ser descurada. Responsável por nos hidratar, nunca é demais lembrar que a água contribui também para a regulação da temperatura corporal, a eliminação de toxinas e transporte de nutrientes como vitaminas e sais minerais. Além disso, acaba com a sensação de fome que tantas vezes mascara a sede – por vezes, julgamos que precisamos de comer, mas na verdade temos simplesmente necessidade de beber.

Os smoothies, os chás e as infusões são fáceis de preparar em casa e podem ir ao encontro do seu gosto pessoal devido às variações que permitem. São propostas saudáveis e muito refrescantes, que dão cor e sabor ao líquido mais preciso do mundo, ajudando-nos a cumprir as metas recomendadas: embora as necessidades de ingestão de água variem de acordo com o género, a idade, o estado de saúde e certas condições – como o tipo de alimentação, a temperatura e a atividade física – um adulto deve beber em média 1,5 a 2 litros de água (6 a 8 copos) por dia.

Sumos e smoothies saudáveis

Smoothie vem do inglês smooth, ou seja, suave, e significa, para quem está menos familiarizado com o termo, um shake de frutas ou de legumes com uma consistência cremosa. As frutas e legumes usados para esta bebida devem ser cortados aos bocadinhos e tanto podem ser utilizados ao natural como congelados. Seguidamente, adiciona-se um de vários líquidos: laticínios, como leite ou iogurte, água, gelo ou até mesmo bebidas vegetais. Feito isto, tritura-se e já está.   

As combinações dos ingredientes sólidos com os ingredientes líquidos são infinitas e ficam ao seu critério. Pode utilizar uma a duas frutas diferentes com um líquido à sua escolha, já no caso dos vegetais pode usar um ou mais no seu smoothie.

Para fazer um smoothie de frutas pode juntar, por exemplo, uma maçã ou uma banana, um copo de água, uma chávena de morangos ou outra fruta de que goste particularmente, como manga ou pêssego. Se a sua opção for juntar fruta com leite, as bananas, os morangos, os pêssegos, as mangas e os frutos vermelhos resultam sempre bem. Se preferir, pode também usar as bebidas de origem vegetal como a bebida de coco, arroz ou amêndoas.

Smoothies saudáveis: 5 receitas

Para quem não gosta de comer sopa com tempo quente, um smoothie de legumes é uma alternativa para aumentar a ingestão diária de fibras, vitaminas e minerais. Pode juntar legumes da sua preferência – espinafre, alface e aipo são uma combinação bastante feliz, embora haja muitas outras. Depois, acrescente água e triture tudo com a varinha mágica ou com uma liquidificadora – a máquina ideal para fazer smoothies e sumos de fruta ou de vegetais, uma vez que tritura os alimentos a alta velocidade, tornando-os completamente líquidos. Algumas liquidificadoras permitem inclusivamente picar gelo, uma funcionalidade que pode ser aproveitada para fazer granizados nos dias quentes. Sempre muito refrescantes, para obtê-los basta juntar uma ou duas peças de fruta com bastante gelo, um copo de água e desfazer tudo. O gelo e a fruta são uma combinação perfeita para os dias quentes e há algumas frutas que são particularmente aconselháveis para este tipo de bebida, nomeadamente os morangos, o ananás ou uma junção de meloa com kiwi ou de melancia com limão.

Há ainda uma terceira combinação possível, que apesar de ser deliciosa pode parecer menos agradável: o smoothie de frutas e legumes. Basta juntar, por exemplo, folhas de espinafres, uma banana, um pouco de ananás ou maçã, água e polvilhar no fim com sementes de linhaça ou de chia, caso as aprecie. Estes green smoothie são boas opções para um lanche de tarde.

Há ainda uma terceira combinação possível, que apesar de ser deliciosa pode parecer menos agradável: o smoothie de frutas e legumes. Basta juntar, por exemplo, folhas de espinafres, uma banana, um pouco de ananás e de maçã, água e polvilhar no fim com sementes de linhaça ou de chia, caso as aprecie. Este tipo de green smoothie é excelente quando a fome aperta. Além de ser muito saciante, não engorda quase nada.

Chás

O chá foi descoberto há cerca de 5000 anos e é a bebida mais consumida no mundo depois da água. Todos os tipos de chás – preto, verde, Oolong e branco – têm origem na mesma planta proveniente de climas quentes, a Camellia sinensis. Aquilo que dá origem aos diferentes tipos de chá é o processamento das folhas da planta, bem como o nível de oxidação.

A tradição do chá já não é o que era. Esta bebida tão reconfortante no inverno é igualmente ideal para o verão se for servida fresca ou mesmo gelada. O chá frio é, a propósito, uma tendência cada vez mais vincada.

Qualquer variedade de chá permite fazer um magnífico chá gelado. Há muitas combinações de sabores que pode experimentar, misturando os chás com infusões, como chá verde e infusão de menta, infusão de hibisco e infusão de rooibos, chá preto e infusão de citrinos ou infusão de jasmim e chá de Oolong, por exemplo.

Apesar do benefício da hidratação, não é recomendado o seu consumo em excesso, como em tudo na alimentação. Algumas das suas propriedades não são benéficas quando consumidas em grandes quantidades. As diversas variedades de chá apresentam na sua constituição, em diferentes concentrações, cafeína, uma substância reconhecida por contribuir para o aumento da concentração e diminuir a perceção de fadiga. No entanto, se for consumido em excesso, poderá agravar estados de ansiedade e em alguns casos o aumento da tensão arterial.

Infusões

Ao contrário do que acontece com o chá, as infusões de ervas não são provenientes da Camellia sinensis, mas antes de folhas, raízes, cascas, sementes ou flores de outras plantas. A hortelã-pimenta, a tília, a camomila, a cidreira, a lúcia-lima, a sálvia, o tomilho, o jasmim, o rooibos e o gengibre estão entre as mais utilizadas.

Ainda há quem pense que as infusões se bebem sempre quentes, mas não é forçoso que assim seja, até porque dão origem a bebidas muito refrescantes, como é o caso, entre outros, do sabor a frutos vermelhos, da manga, do rooibos e da piña colada.

Para preparar uma infusão gelada pode utilizar um jarro de vidro cheio de água fria e pôr lá dentro as saquetas ou as folhas soltas. Acrescente algum gelo e, se gostar da ideia, pode pôr fruta cortada aos bocadinhos, visto que o sabor das infusões por norma é mais suave do que o do chá. É aconselhável deixar o jarro no frigorífico durante a noite para manter a temperatura da água num local seguro que evite as bactérias.

Além destas sugestões refrescantes, lembre-se de que ainda pode fazer água aromatizada com frutos e ervas aromáticas – por exemplo limão e hortelã, frutos vermelhos, laranja, canela, entre tantas opções.

Desejamos-lhe um verão fresquinho e saudável.

Autor

À Roda da Alimentação