Receitas de bacalhau para o Natal

Por À Roda da Alimentação

Manda a tradição que no se sirva o afamado com todos, simplesmente cozido com , couves, cenouras e ovo. No entanto, a mesa com este fiel amigo pode ter variações igualmente saudáveis e com um aspeto irresistível. Por essa razão, deixamos-lhe três receitas mais sofisticadas: bacalhau com crosta de tomate seco e ervas, bacalhau natalício e canelones de com bacalhau. Uma tradição de excelência reinventada para a época mais especial do ano.

Os mais podem estranhar que não se sirva o típico bacalhau cozido com todos. No entanto, o mais provável é que toda a família – nomeadamente as gerações mais novas, que ainda não aprenderam a apreciar um excelente bacalhau – fique deliciada com pelo menos uma destas três sugestões.

Bacalhau com crosta de tomate seco e ervas

Três receitas de bacalhau

A primeira proposta é um bacalhau com crosta de tomate seco e . É um prato de forno, feito com uma base de legumes – beterraba, curgete, cebola roxa, abóbora e muitas ervas aromáticas, nomeadamente manjericão picado e tomilho. A crosta deliciosa com a qual se vai barrar o bacalhau é preparada com um robot de cozinha no qual se mistura tomate seco, orégãos, tomilho, manjericão, alho e um fio de azeite.

Bacalhau Natalício

Três receitas de bacalhau

Quanto ao misterioso bacalhau natalício, trata-se de uma receita que apela à sustentabilidade e à sazonalidade. Cebolas, cenouras, e batatas-doces, tudo cozinhado ao mesmo tempo, são envolvidos em azeite, pimentão doce e pimenta, pontuados com alho, louro e branco. Umas couves «al dente» também fazem parte da receita e não podiam ficar esquecidas nesta época do ano. Muito aromática e particularmente colorida, esta receita pode ser feita com bacalhau congelado, o que facilita muito a vida quando não há tempo para o demolhar convenientemente.

Canelones de curgete com bacalhau

Três receitas de bacalhau

Numa sugestão de inspiração italiana, temos por fim uns canelones de curgete com bacalhau que junta duas combinações imperdíveis: bacalhau com espinafres e (mozarela e ricota). É importante picar muito bem a cebola, laminar corretamente a curgete e desfiar bem o bacalhau com alguma paciência.

Nunca é de mais lembrar alguns benefícios deste alimento tão apreciado pelos portugueses. Este peixe é bastante rico em proteína de alto valor biológico e, portanto, contribui para a manutenção e o aumento da massa muscular. É um aliado da elegância por ser um peixe magro, de fácil digestão, fornecedor de gorduras benéficas para a saúde, nomeadamente ácidos gordos ómega-3. Além disso, é ainda uma boa fonte de fósforo, importante para a saúde óssea e dentária, que vale a pena consumir nas mais variadas receitas.

Cuidados a ter com o bacalhau

Antes de demolhar o bacalhau, é importante passá-lo primeiro por água corrente para retirar o excesso de , guardá-lo no frigorífico e mudar a água a cada 12 horas. O tempo de demolha depende do facto de o bacalhau estar inteiro ou cortado em lombos; no primeiro caso, aconselham-se três dias. No final, basta limpá-lo muito bem com um pano.

Feliz Natal e bom apetite!

Autor

À Roda da Alimentação