Uvas-passas: como consumir

Por À Roda da Alimentação

As uvas-passas são geralmente feitas a partir de uvas pretas ou vermelhas, colhidas e desidratadas para perderem humidade. Secas e pequenas, são macias ao toque, têm uma textura enrugada e um sabor doce, concentrado. Utilizam-se com frequência na culinária e estão associadas à boa sorte de cada . Conheça melhor este excelente snack antes de soarem as doze badaladas da meia-noite.

O sabor do açúcar natural das uvas-passas dá um toque especial a uma grande variedade de receitas, fazendo um contraste saboroso com outros alimentos, muito embora também absorvam com facilidade o sabor de alguns ingredientes. Podem ser utilizadas em assados, bolos, biscoitos, , e até mesmo em pratos salgados, como árabe. Além disso, são um excelente topping para iogurtes com cereais e granolas, bem como um ótimo aperitivo ou um snack portátil para comer diretamente do pacote em qualquer altura do dia.

Uva-passa: valor nutricional

Por serem ricas em açúcares naturais, são uma fonte concentrada de energia e fornecem fibras, vitaminas e minerais, embora em menores quantidades do que as uvas frescas devido ao facto de perderem durante o processo de desidratação – feito tradicionalmente com as uvas a secar ao sol ou por desidratação mecânica, que é sempre mais rápida.

Quando escolher uvas-passas, opte pelas mais moles, uma vez que isso significa que são também as mais frescas. Se não lhes puder tocar, pode abanar um pouco a embalagem e prestar atenção ao barulho – quanto mais duras, mais barulho fazem e, portanto, deve evitá-las. Depois de abrir a embalagem, é importante consumi-las com a maior brevidade possível. Embora possam ter em média um de seis meses, o ideal é armazená-las dentro do frigorífico, num recipiente hermeticamente fechado.

Uma forma alternativa de comer uvas-passas consiste em conservá-las numa bebida alcoólica, como whisky, brandy ou rum, e consumi-las diretamente dessa fonte de imersão.

Boas festas e um feliz Ano Novo!

Autor

À Roda da Alimentação