Receitas de Páscoa: Uma Celebração de Sabores

Por À Roda da Alimentação

Nas culturas de tradição cristã, a Páscoa é uma ocasião especial para reunir toda a família. Mesmo os que não a celebram por motivos religiosos, aproveitam por vezes a ocasião para juntar à volta da mesa aqueles de quem mais gostam. Embora as tradições gastronómicas variem de acordo com a região, o borrego assado no forno é o ex libris desta época e a estrela de um menu divinal que preparámos especialmente para si.

Antes de começar o seu almoço de Páscoa, temos como proposta de aperitivo uma tábua de queijos e . Tem apenas de selecionar uns quantos queijos gourmet e acompanhá-los com uma mistura de frutos secos tostadose algumas fatias de abacaxi fresco para criar um contraste de sabores. Os queijos podem variar entre os mais suaves e os mais intensos, de modo a oferecer uma experiência gastronómica diversificada; quanto aos frutos secos, escolha simplesmente aqueles que mais lhe agradam – o seu toque crocante vai acrescentar uma textura complementar muito estimulante para tudo aquilo que se segue.

Depois dos aperitivos, que tal uma entrada de carpaccio de abacate com vinagrete de nozes? Basta dispor num prato umas fatias de abacate em camadas e, de seguida, regar com um vinagrete feito à base de nozes tostadas e picadas, azeite, vinagre balsâmico, mel, e pimenta. Pode decorar com umas folhinhas de manjericão para refrescar e equilibrar os sabores. Esta entrada em grande estilo vai certamente impressionar os convidados com os seus sabores vibrantes e uma apresentação particularmente elegante.

Mas vamos agora ao prato principal: perna de borrego com crosta de nozes e puré de batata assada. Como se sabe, a tradição de servir borrego na Páscoa está ligada ao sacrifício de Cristo, e, por essa razão, este animal é muitas vezes referido como o «Cordeiro de Deus» que foi sacrificado para redimir os pecados da humanidade. Provavelmente tendemos a complicar a confeção desta , mas é importante desfazermo-nos desta ideia: trata-se simplesmente de pôr uma perna de borrego a assar no forno, muito bem temperada, um pouco à semelhança de outra carne qualquer, mas com uma crosta feita de nozes trituradas, ervas frescas e mostarda Dijon. A crosta é, sem dúvida, o grande requinte deste prato principal imperdível.

A carne de borrego fica sempre muito bem se for acompanhado com um puré de batata assada, preparado com alho assado no forno, , e temperos a gosto. Apenas para desfazer uma confusão frequente, vale a pena lembrar a diferença entre um borrego e um (também servido com igual frequência na Páscoa): enquanto o borrego é o descendente da ovelha, ou seja, é um cordeiro que geralmente tem menos de um ano, o cabrito é o filhote da cabra. Ambos são igualmente jovens e, por isso, estas carnes são quase sempre bastante tenras. Como segundo acompanhamento pode servir também cebolas caramelizadas e abacaxi grelhado; as cebolas devem caramelizar lentamente com um pouco de tinto e mel para ganharem um toque adocicado. Quanto ao abacaxi grelhado, pode levar um pouco de mel e canela por cima, fazendo um contraste impressionante entre um sabor doce e um sabor picante.

Para terminar, propomos a seguinte de páscoa: taças de morango com creme de avelã como sobremesa. Para confecioná-la, disponha umas camadas alternadas de fatiados, de preferência fininhos, com creme de avelã; decore com nozes tostadas picadas por cima. No final, uma folhinha de hortelã dá sempre um toque refrescante e um ar gourmet a esta sobremesa que visualmente já é tão atraente. Se quiser completar o menu de Páscoa com uma bebida saudável, um cocktail de abacaxi e morango com nozes tostadas será perfeito. Esta mistura equilibrada de sabor ácido e doce fica ainda melhor se levar um pouco de lima e de hortelã.

Votos de uma Páscoa feliz!

Autor

À Roda da Alimentação