Dicas de alimentação para idosos

Com À Roda da Alimentação

Uma boa alimentação é importante em todas as fases da vida. Porém, algumas são particularmente delicadas, como é o caso da terceira idade. Por essa razão, deixamos-lhe 4 dicas sobre alimentação para idosos.

Na terceira idade, uma boa alimentação pode fazer a diferença e ajudar a fortalecer o sistema imunitário, a estimular a agilidade mental e a aumentar a energia, tudo isto sem esquecer, claro, que é igualmente importante manter uma vida ativa e socialmente envolvente.

Mas a verdade, como se costuma dizer, é que a idade não perdoa e há problemas muitos recorrentes nesta fase da vida:

  • dificuldades de mastigação (por dentes em falta ou devido a próteses dentárias desajustadas);
  • problemas de absorção dos alimentos, complicações de deglutição devido à insuficiência de saliva;
  • locomoção mais limitada e até a diminuição de algumas capacidades sensoriais, nomeadamente do olfato, da visão e do paladar.

Além disso, é preciso considerar as particularidades dos problemas de saúde de cada pessoa e o enfraquecimento geral do organismo, geralmente afetado pela toma de medicamentos e por uma atividade física mais reduzida, quando não é mesmo inexistente.

Aqui ficam algumas recomendações alimentares para evitar problemas de desnutrição e de desidratação e aumentar a qualidade de vida dos seus seniores.

no idoso

O consumo abundante de água é importante em todas as idades, mas é imprescindível para os idosos, uma vez que, à semelhança do que acontece com as crianças, podem não sentir a sensação de sede, o que aumenta facilmente o risco de desidratação.

Assim, os mais velhos devem ser incentivados não só a beber água ou infusões, mas também a consumir alimentos ricos em água, como frutas e sopas. Idealmente, deverão beber cerca de dois litros por dia.

Nutrientes com variedade e equilíbrio

A alimentação para os idosos deve ser especialmente rica em proteína de alto valor biológico (, peixes, ovos, , leguminosas), hidratos de carbono complexos (, massa e batata) fibras (frutas, vegetais, grãos integrais), hortícolas (importantes para fornecer fibra e diversos micronutrientes), leguminosas, e alimentos ricos em cálcio e vitamina D, importantes para a saúde óssea, como os ou alimentos fortificados.

Por outro lado, deve ser pobre em alimentos com elevados teores de açúcar e sal, em alimentos com elevado teor de saturadas, hidrogenadas ou trans, uma vez que são más para a saúde.

Horários para comer

Por norma não devemos deixar o estômago vazio durante mais de três horas nem saltar refeições. Na terceira idade, não comer durante muito tempo pode ser ainda mais perigoso. Quando os mais velhos não têm apetite, o que é bastante frequente, insista para que comam. Pode ser uma peça de fruta, umas tostas integrais ou um snack que lhes abra o apetite.

Alimentação mole para idosos

As refeições na terceira fase da vida devem ser em menor quantidade, visto que o corpo já não está sujeito a grandes desgastes energéticos. Por outro lado, devem ser de fácil digestão. Se existirem problemas de mastigação ou de deglutição, pode triturar os alimentos ou cozinhá-los bastante para ficarem mais macios e fáceis de engolir.

Autor

À Roda da Alimentação