Grego, skyr, kefir, probiótico… há iogurtes de todos os tipos e para todos os apetites. Conhece as diferenças entre eles?

Sólidos, líquidos, naturais, aromatizados, com fruta, gelatina… O universo dos iogurtes é gigante e, felizmente para mim que sou grande fã, a oferta continua a aumentar. O meu programa À Roda da Alimentação que passou esta semana na RTP1 foi precisamente sobre este tema.

Completamente vestida a rigor, dos pés à cabeça, visitei um centro de produção de iogurtes da marca Continente e – da pasteurização ao arrefecimento, passando pela fermentação – fiquei a saber bastante sobre o incrível processo de transformação do leite.

Descobri que o iogurte resulta da fermentação láctica por ação de bactérias (Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus e Streptococcus thermophiles) e aprendi como o modo de produção faz toda a diferença nos diversos tipos de consistência disponíveis no mercado.

Além disso, fiquei a conhecer melhor os “iogurtes” da moda, como o skyr, que apresentam teores mais altos em proteína, e sobre os populares probióticos, como o kefir e outros leites fermentados, que são enriquecidos com outras bactérias vivas (como bifidus ou Lactobacillus casei, por exemplo), e assim aportam mais benefícios para a saúde intestinal.

Segundo a Associação Portuguesa de Nutrição, os iogurtes são ótimas alternativas ao leite. Além de serem boas fontes de cálcio, fósforo e vitaminas, apresentam maior digestibilidade, devido à degradação parcial de proteínas, lípidos e hidratos de carbono. Acresce que são muitas vezes aceites pelas pessoas que não gostam de leite ou que não toleram a lactose, por exemplo.

Bem, nós cá em casa estamos convencidos e comemos bastantes. Eu prefiro os líquidos, com baixo teor de gordura e de açúcar, mas de vez em quando lá vai um grego só para variar.

 

Se não conseguiu ver este programa, pode aceder ao episódio online no site da RTP1.

CHEGOU A COLEÇÃO À RODA DA ALIMENTAÇÃO

CONHEÇA OS NOVOS UTENSÍLIOS

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários8

  1. Fernando Oliveira 18/07/19 04:59 | 29.04.2019 8:13 PM

    Só consumo iogurtes biológicos de leite de CABRA.
    Há muito que não consumo nada proveniente das VACAS – carne, leite e derivados.
    Pela simples razão de as VACAS que abastecem todas essas indústrias serem artificialmente alimentadas e engordadas com hormonas sintéticas e muitos outros produtos químicos que o organismo humano não consegue processar e eliminar.

    Responder
  2. Fernando Oliveira 18/07/19 04:59 | 30.04.2019 8:06 AM

    PARA QUÊ ?
    CENSURAM !!!
    NÃO PUBLICAM !!!

    Responder
  3. Carlos Marques 18/07/19 04:59 | 01.05.2019 1:37 PM

    Fernando, tens toda a razão.
    Se o público soube-se os malefícios desta industria faz a sua saúde , nuca comeriam tais produtos “industrializados”.
    Pois, a imagem das vaquinhas comerem erva, é puro marketing.
    Por favor façam um programa onde informem o que podemos comer de forma saudável…

    Responder
    1. João Pedro 18/07/19 04:59 | 07.05.2019 4:31 PM

      Não seja ignorante. A ignorância faz mal à saúde.

      Responder
    2. Maria cordeiro 18/07/19 04:59 | 24.05.2019 11:02 AM

      E por que razão dão luz verde a toda esta indústria alimentar? vergonhoso!!! esta indústria dorme com a farmacêutica e rouba o ordenado à maioria da população, é só vermos os jovens doentes; estes tornam-se adultos, têm filhos e estes, por sua vez, nascem com grandes problemas e lá temos doentes para sempre para sustentar os vívios da farmacêutica…pano para mangas…

      Responder
  4. Arlete Camões 18/07/19 04:59 | 02.05.2019 6:42 AM

    Bom dia Catarina 🙂
    Sou fã da sua postura desde sempre, parabéns pelo percurso. Não costumo fazer comentários, mas desta vez vou fazê-lo, pois tenho seguido o programa.
    Na verdade sou vegan e não consumo iogurtes animais, pois os seus leites são destinados às suas crias e não a nós, que devemos beber o leite das nossas mães e apenas em bebés, obviamente. E claro q tb só consumo alimentos provenientes de agricultura biológica, pelas razões q conhecerá… Beijinhos

    Responder
  5. Santa Paciência 18/07/19 04:59 | 02.05.2019 11:18 AM

    Tanta ignorância junta. Até dá pena.

    Responder
  6. Especialista Continente
    Especialista Continente 18/07/19 04:59 | 10.05.2019 4:01 PM

    Boa tarde!

    O leite faz parte da Roda dos Alimentos Mediterrânica e são várias as entidades científicas e de saúde que recomendam o seu consumo, dado ser um alimento de elevado valor nutricional, apresentando quantidades interessantes de diferentes vitaminas, nomeadamente de vitaminas B12 e D e minerais como o cálcio e fósforo.

    É possível ter uma alimentação saudável sem consumir leite, mas devemos ter atenção às necessárias substituições para evitarmos carências alimentares em determinados micronutrientes.

    Responder

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades