Light, integral, isento de glúten, sem lactose… Esta semana, andei à roda das expressões que ouvimos todos os dias, mas nem sempre sabemos, exatamente, o que significam.

Interpretar os rótulos é essencial para fazer boas escolhas alimentares, mas pode ser uma tarefa complicada. Mayumi Delgado, nutricionista do Continente, voltou ao meu programa para descomplicá-la, num cenário que me diz mesmo muito: O CCC Café. Este é um projeto social da ‘Corações Com Coroa’, ONGD que fundei e presido, cujas receitas revertem na íntegra para o trabalho da associação. Não podia estar mais feliz por conseguir juntar duas das minhas paixões: a solidariedade e a vida saudável.

E foi à mesa do CCC Café que aprendi que, nas embalagens, devemos começar por ler a lista dos ingredientes e que esta se apresenta de forma decrescente. Ou seja, o ingrediente que aparece em primeiro lugar está em maior quantidade e a porção dos restantes vai diminuindo, sucessivamente, até ao final da lista. Assim sendo, se no pódio se lê algum tipo de gordura, açúcar ou sal, o consumo deverá ser moderado.

Descobri também que uma forma rápida de consultar a tabela de informação nutricional – onde consta o valor energético e os teores de nutrientes dos alimentos – é olhar para a coluna que indica a quantidade dos nutrientes por cada 100 g ou 100 ml (sólidos ou líquidos) de produto.

Finalmente, pude esclarecer alguns conceitos pouco claros que se repetem muito, como ‘light’, e obtive mais informação sobre compostos que algumas pessoas não toleram, nomeadamente o glúten (proteína presente no trigo, aveia, centeio e cevada) e a lactose (açúcar natural do leite). E, assim, fiquei a saber que o meu filho, que não reage bem à lactose, embora só consiga tolerar o leite sem este açúcar, pode comer iogurtes tradicionais, já que, durante o processo de fermentação, as bactérias degradam grande parte da lactose inicialmente presente, reduzindo largamente a sua quantidade no produto final.

 

Se quiser saber mais sobre estes temas, assista ao programa no site da RTP1.


TODOS OS PRODUTOS BIOLÓGICOS À MÃO DE SEMEAR

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Your Content Goes Here

Comentários3

  1. Maria Antónia Marinho 16/09/19 00:33 | 07.06.2019 6:56 PM

    As nossas adolescentes “pecam” na escolha de bolos e bolachas em detrimento do pão. Oxalá este blog tão didáctico contribua para as esclarecer.
    Pessoalmente, não passo sem pão diariamente. Adoro todo o tipo de pão e aprendi a apreciar o integral dados os seus benefícios. Muito obrigada, Catarina! bem-haja!

    Responder
    1. Catarina Furtado
      Catarina Furtado 16/09/19 00:33 | 12.06.2019 9:30 AM

      Olá Maria Antónia, estou inteiramente de acordo. Por isso uma boa educação alimentar é tão importante para os noss@s adolescentes. Tenho a certeza que o meu blog vai ajudar.

      Responder

Adicionar comentário

Não perca pitada
das nossas novidades